Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pequenos Jornalistas

Um espaço onde os alunos do JARDIM DE INFÂNCIA DE TREMOCEIRA manifestam as suas opiniões, gostos, curiosidades; relatam as suas vivências e descobertas, tal como pequenos "jornalistas" em acção, numa janela muito grande aberta para o Mundo

Pequenos Jornalistas

Um espaço onde os alunos do JARDIM DE INFÂNCIA DE TREMOCEIRA manifestam as suas opiniões, gostos, curiosidades; relatam as suas vivências e descobertas, tal como pequenos "jornalistas" em acção, numa janela muito grande aberta para o Mundo

obrigada

Que estranho...

pequenos-jornalistas, 30.09.07

O Pedro descobriu um passarinho na horta. Estava poisado no canto da horta e não fugiu quando o Pedro se aproximou!...Estranho! O que se passaria com ele?

Foi chamar outros colegas e a Graça para todos juntos tentarmos ajudá-lo.

 

"Se calhar tem uma asa partida! Ou então uma pata! Se calhar não comeu para ter força para voar...! Ou terá sede? Estará doente?..."

Enquanto não sabíamos o que se passava, fomos colocá-lo na gaiola que temos no Jardim de Infância desde que cá tivemos periquitos há alguns anos. A Graça não achou que as asas ou as patas estivessem partidas...Mas algo não estava bem...

Pusemos lá água, algumas migalhas de pão e sementes partidas de pevides que estavam ao sol. 

Deixámos a gaiola à sombra nas traseiras do J. de Infância e fomos visitar os colegas do 1º Ciclo.

Quando voltámos já o passarinho tinha bebido muita água e comido algumas migalhas e pevides; parecia mais activo dentro da gaiola, tendo mesmo passeado pelos diversos poleiros e chilreado um pouco.

_Agora que o passarinho parece já estar bem, o que acham que devemos fazer com ele?

_Abrir a gaiola e deixá-lo voar assim com as asas lá no céu!

_Muito bem, então fazemos isso no final da tarde antes de irmos para casa, ok?

 

 

 

 

 

Mas o Cláudio não se conteve e resolveu abrir a porta da gaiola dentro da sala. Claro que o passarinho saíu  logo, todo contente e talvez um pouco assustado, escondendo-se nos cantinhos da sala.

 

 

Foi preciso agarrá-lo e então libertá-lo na floresta que está nas traseiras do Jardim de Infância. Aí ele voou e agora mais forte continua a sua vida em liberdade!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.